Notícia Destaque

Projeto AGILE GRU promove workshop sobre rotas alternativas para condições meteorológicas severas

publicado: 23/10/2019 15:43

 




O Projeto AGILE GRU promoveu, no período de 30 de setembro a 4 de outubro, o workshop sobre SWAP, do inglês Severe Weather Avoidance Plan.


O evento, que foi promovido pela IATA (International Air Transportation Association) teve o objetivo de viabilizar o desenvolvimento do primeiro Plano de Rotas Alternativas para Condições Metorológicas Severas (SWAP) do Brasil

O workshop foi realizado na sede da IATA (SP) e contou com a presença de Carlos Gonzáles, consultor em controle de tráfego aéreo, com mais de trinta anos de experiência na Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA - Federal Aviation Administration), além de meteorologistas do Controle de Aproximação de São Paulo (APP-SP) e Torre de Controle do Galeão (TWR-GR) e controladores de tráfego aéreo do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), dos Centros de Aproximação de São Paulo (APP-SP) e do Rio de Janeiro (APP-RJ) e dos Centros de Controle de Área de Brasília (ACC-BS) e de Curitiba (ACC-CW), entre outros participantes.

O grupo de trabalho multidisciplinar discutiu possíveis soluções para mitigar os efeitos das condições meteorológicas severas no tráfego aéreo durante a alta temporada 2019/2020, com foco principal no Aeroporto de Guarulhos, mas mitigando também um pouco do impacto nas aeroportos de Campinas e Congonhas.



De acordo com o Major Especialista em Meteorologia Martim Roberto Matschinske, as condições meteorológicas exercem influências favoráveis ou desfavoráveis sobre as atividades aéreas. “Antes a meteorologia era vista pelo lado da segurança, depois segurança, fluidez e economia. Hoje é requerido eficiência. Precisamos processar nossas informações e customizá-las para demandas específicas do aeródromo”, pontuou.

Como produto do Workshop foi desenvolvido uma minuta do futuro PCA 100-2 - Plano de Rotas Alternativas para Condições Metorológicas Severas (SWAP) e um pacote de rotas alternativas contendo cerca de 90 rotas, que serão submetidos à aprovação do Projeto AGILE GRU, por ocasião da próxima reunião do Projeto GRU prevista para o período de 14 a 18 de outubro deste ano.

“Nossa estratégia é que o plano entre em vigor no dia 15 de dezembro em caráter experimental para a alta temproada 2019/2020 e, com as lições aprendidas, desenvolver um novo plano no próximo ano para adequação ao novo conceito de espaço aéreo da Terminal São Paulo, que está sendo desenvolvido no âmbito do Projeto TMA-SP NEO, de maneira a termos um material mais amadurecido na alta temporada 2020/2021”, afirmou o Major Especialista em Controle de Tráfego Aéreo Marcos Roberto Peçanha dos Santos, Coordenador do DECEA no Projeto AGILE GRU.

Projeto Agile GRU

É um projeto da comunidade aeronáutica para o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), que tem como objetivo principal otimizar as operações no aeroporto. Participam do AGILE GRU o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), o Aeroporto de São Paulo (GRU Airport), a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO), a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e a IATA, com apoio da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Assessoria de Comunicação Social do DECEA
Fonte e Fotos: SRPV-SP
Edição: Denise Fontes