Notícias

Destacamentos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul recebem Missão de Assistência Integrada Itinerante

publicado: 06/08/2019 08:20

 




No terceiro ano da Missão de Assistência Integrada Itinerante aos Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo (DTCEA) do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV), os Destacamentos de Rio Branco (DTCEA-RB) e Cruzeiro do Sul (DTCEA-CZ) foram as últimas Unidades da Região Norte contempladas nesta edição.



A ação, coordenada pela Divisão de Assistência Integrada (DAIN) do Subdepartamento de Administração do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), tem o objetivo de atender às demandas sociais, psicológicas e de saúde do seu efetivo e dependentes.

Entre os dias 28 de julho a 2 de agosto, uma equipe multidisciplinar prestou atendimento nas áreas de ginecologia, pediatria, dermatologia, clínica médica, odontologia, assistência social e psicologia.

Os profissionais envolvidos na missão fazem parte do Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN), do CINDACTA IV, do DECEA e do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA).

O apoio logístico foi prestado pelo Sétimo Esquadrão de Transporte Aéreo (7º ETA – Esquadrão Cobra), sendo fundamental para realizar o transporte da equipe de saúde, equipamentos e materiais médicos e odontológicos, permitindo chegar em Rio Branco e Cruzeiro do Sul com rapidez e segurança.

DTCEA-RB

A ida da equipe de saúde em Rio Branco, capital do Acre, de 28 a 30 de julho, foi muito elogiada pelo efetivo. “É uma localidade carente de profissionais e infraestrutura de saúde, estamos isolados e o Hospital da Aeronáutica mais próximo fica em Manaus, são 9 horas de voo de avião”, afirmou o Suboficial Sandro Rogerio de Oliveira, que foi atendido pelo dentista e levou a esposa, Sâmia Felix Lopes de Oliveria, para ser consultada pela ginecologista, clínico médico e dentista.



As consultas ao efetivo e dependentes foram realizadas no Hotel de Trânsito. O DTCEA-RB providenciou a organização dos espaços e o agendamento dos pacientes foi realizado com antecedência, dado o interesse dos militares.

Ao todo foram realizados 175 atendimentos de sete especialidades (quadro abaixo):

29 em ginecologia - Tenente-Coronel Rosieny Santos Batalha

47 em dermatologia - Tenente Márcia Alves Marque

16 em pediatria - Tenente Pablo Douglas Lima da Silva

28 em clínica médica - Tenente Alexandre Augusto Leão Pryjma

42 em odontologia - Aspirante Deborah Lucia Lima da Costa

7 em psicologia - Tenente Ionara Jardélia Possidone Pinheiro

6 em assistência social - Fátima Cristina Conceição de Gouveia

A jornada de trabalho para a equipe de saúde foi intensa: realização de diversos atendimentos e procedimentos. Mas, nada abateu os profissionais da missão, que primaram pelo atendimento de alta qualidade a todos os pacientes. A Aspirante Dentista Deborah Lucia Lima da Costa externou a sua satisfação em participar pela primeira vez de uma missão de assistência integrada itinerante. “Estou tendo a oportunidade de levar atendimento àqueles que dedicam sua vida à serviço da nossa Pátria, muitos dos quais deixaram seus lares em outros Estados,  em outras regiões do País, em prol da defesa e proteção da nossa Amazônia. Como dentista, o ganho profissional é imenso. Como nortista, uma maneira, singela, de retribuir tamanha dedicação”, declarou.

A missão não se restringiu apenas ao atendimento médico e odontológico, também foram ministradas palestras socioeducativas. A Assistente Social Fátima Cristina Conceição de Gouveia, falou sobre a concessão de benefícios sociais do Comando da Aeronáutica, além de realizar atendimentos aos militares do Destacamento.

Na palestra proferida pela Tenente Psicóloga Ionara Jardélia Possidone Pinheiro, os militares conheceram os sintomas e o tratamento do estresse ocupacional. “É importante que as organizações tenham conhecimento sobre o tema visando adotar medidas de prevenção para o profissional ter uma melhor qualidade de vida”, pontuou.

Para o Comandante do DTCEA-RB, Capitão Especialista em Controle de Tráfego Aéreo Luiz Humberto Macedo Teles, a equipe de saúde trouxe acolhimento para o efetivo e seus dependentes. “A Missão de Assistência Integrada Itinerante lança sobre os militares da Aeronáutica e seus familiares, nesta longínqua Amazônia Ocidental, o amparo para que possam cumprir dignamente a missão de controlar, defender e integrar a Região Norte do País”.

DTCEA-CZ

No Destacamento de Cruzeiro do Sul, a cerca de 120 Km da fronteira com o Peru, situado  no extremo ocidente do Brasil, a realidade não é diferente. A localidade é isolada e a deficiência na área de saúde é uma dificuldade para os militares e seus familiares.



“Muitas vezes temos que recorrer a médicos particulares que cobram em média 300 reais por uma consulta ou procurar atendimento no único hospital público do município, sendo muito difícil o agendamento para consultas e exames. A vinda dos médicos da FAB para apoiar os militares é muito importante”, comemorou o Suboficial Paulo Henrique Cordeiro de Abreu. O militar e a esposa Tatiane Izequial da Silva, foram atendidos pela dermatologista, clínico médico e dentista.

A Sargento Thulayne Silva do Bomfim Dias compartilha da mesma opinião. “A missão de assistência integrada é primordial pelo auxílio que é dado a nós que servimos em Destacamentos isolados e que acabam sendo muito distantes dos hospitais. Um dos problemas dessa distância é a realização da inspeção de saúde que é realizada a cada dois anos, com a vinda dos profissionais de saúde da FAB conseguimos fazer uma boa parte dos exames necessários”, afirmou.

O atendimento aos militares e familiares do DTCEA-CZ foi realizado, entre os dias 30 de julho e 2 de agosto, no Posto Médico da Guarnição de Cruzeiro do Sul (PMGU), sendo extensivo ao efetivo e dependentes do Exército Brasileiro.

Ao todo foram realizados 148 atendimentos:

37 em ginecologia

36 em dermatologia

28 em pediatria

15 em clínica médica

24 em odontologia

7 em psicologia

1 em assistência social

 Para o Comandante do DTCEA-CZ, Capitão Especialista em Comunicações Paulo Marques Machado, a presença de profissionais do DECEA e HAMN e o apoio irrestrito do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e do Exército Brasileiro contribuem para que o efetivo e seus dependentes sintam-se acolhidos e amparados. “Essa integração é fundamental para que o objetivo principal da organização, que é prover a operacionalidade dos sistemas de controle e da defesa do espaço aéreo brasileiro, possa ser alcançado”.

De acordo com o Coronel Eduardo Lemos Pereira de Almeida, Comandante do Comando de Fronteira Juruá (61º BIS), a parceria com a Aeronáutica foi fundamental para prestar assistência médica aos militares e familiares do Exército Brasileiro. “Nós temos uma grande carência para atender os casos mais especializados. Essa missão é muito importante, pois é através de ações como essa que o nosso efetivo é assistido e contribui para qualidade de vida dos militares, só temos a agradecer”, afirmou.

Ações de promoção à saúde também fizeram parte da missão. A Tenente Psicóloga Ionara proferiu uma palestra sobre a importância da valorização da vida, proporcionando aos militares um momento de reflexão. “É importante ter uma prática de postura positiva o que irá favorecer viver de forma saudável com menos estresse e melhor qualidade nas relações”, alertou.

Ao abordar o tema Educação Financeira, a Assistente Social Fátima convidou o efetivo para fazer um processo reflexivo sobre o assunto, repensando alguns aspectos da realidade financeira, como tipos de orçamento, modo de consumo, endividamento, superendividamento e investimento.

Outras iniciativas também tiveram suas atenções voltadas ao efetivo e dependentes dos Destacamentos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Foram realizadas pela Tenente Administradora Jurema de Abreu Ferreira Araujo, do HAMN, visitas a instituições de saúde e credenciamentos de clínicas e laboratórios, com o objetivo de prestar assistência médica aos militares e seus dependentes.

Para a Chefe da Divisão Médica do HAMN, Tenente-Coronel Médica Rosieny Santos Batalha, essa missão faz total diferença da vida do efetivo e do profissional de saúde. "Promove uma melhor qualidade de vida aos militares e seus dependentes, garantindo ações de promoção à saúde e valorização do trabalho. Para nós, resulta em crescimento pessoal e profissional e integra a equipe. A nossa missão é apoiar o homem, não importa o local onde esteja inserido, temos que assegurar o respeito e a dignidade aos nossos militares”, declarou.

Ao final da missão na Região Norte, todos saíram plenamente satisfeitos com os resultados alcançados. E nos próximos meses, Destacamentos do Sul do País também serão contemplados com a Missão de Assistência Integrada Itinerante.

 

Assessoria de Comunicação Social do DECEA
Reportagem e Fotos: Denise Fontes