Notícia Destaque

DECEA atua no apoio à Operação COVID-19

Ações de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus são realizadas por todo o País


publicado: 11/05/2020 16:55

 




Com a pandemia da COVID-19, a rotina das instituições públicas e privadas passou por várias adaptações. Nas Organizações Militares do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) foram instauradas várias mudanças em prol da segurança do efetivo.

Diversas medidas foram implementadas pelo DECEA, como o uso de máscaras, utilização de álcool em gel para higienização das mãos, aferição da temperatura, desinfecção das áreas internas e externas e das viaturas que transportam o efetivo, alteração das rotinas do rancho com distanciamento das mesas, além do afastamento dos grupos de risco das atividades laborais.

O Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues, destacou a importância dessas medidas de proteção ao efetivo e o apoio à Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa. “Estamos engajados em oferecer apoio logístico, material e pessoal em ações de combate ao novo coronavírus. O DECEA deve assegurar que sua missão no Controle do Espaço Aéreo seja mantida ininterruptamente. Desta forma, de acordo com as normas preconizadas pelo Comando da Aeronáutica, as medidas estão sendo tomadas visando a saúde e o bem-estar de nosso efetivo, bem como garantindo o cumprimento da missão a nós destinada”.

Uma série de outras ações estão sendo implementadas nesse período de enfrentamento ao novo coronavírus. Uma delas é a ativação do Sistema de Mapeamento de Casos de COVID-19, que visa identificar os casos da doença em todas as OM subordinadas ao DECEA.

Outra iniciativa adotada pelo DECEA é a campanha de conscientização sobre o contágio da doença. Por meio do Programa de Formação e Fortalecimento de Valores (PFV) foram disponibilizados diversos vídeos no Portal e Facebook do DECEA, com o intuito de alertar o efetivo sobre os sintomas, a transmissão e as medidas de prevenção.

Apoio logístico

O Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP) tem atuado no esquema logístico de aquisições de materiais emergenciais por meio de ações de gerenciamento do fluxo de tráfego aéreo, dando prioridade aos voos destinados a compras de materiais para o enfrentamento da pandemia.  “Buscamos atuar de forma inteligente com o objetivo de atender aos importantes voos para os aeroportos do Rio de Janeiro e São Paulo, alguns até mais sensíveis por trazerem equipamentos e testes para a COVID-19. O trabalho foi pautado em indicadores de movimentos aéreos, com redimensionamento das equipes operacionais sem expor os controladores de tráfego aéreo”, explicou o chefe do SRPV-SP, Coronel Aviador Chrystian Alex Scherk Ciccacio.

Além do SRPV-SP, o Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) também tem apoiado a Operação COVID-19, adotando medidas para promover o equilíbrio entre a demanda e a capacidade, envolvendo a coordenação entre as entidades internacionais de gerenciamento de fluxo para prover a continuidade dos voos relacionados às causas humanitárias, emergência médica, busca e salvamento, verificação aérea, carga e voos de Estado.

“O monitoramento e as medidas adotadas pela organização têm por intuito amenizar e dirimir impactos na circulação aérea do País, visando a manutenção da segurança e a fluidez da navegação aérea”, esclareceu o comandante do CGNA, Coronel Aviador Sidnei Nascimento de Souza.

Ações sociais

Em diversas organizações do Brasil, militares da Força Aérea Brasileira (FAB) atuam em ações solidárias. Integrantes da Banda de Música do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III) fizeram uma apresentação para moradores das Vilas Militares da Guarnição de Aeronáutica de Recife (GUARNAE-RF).

A intenção foi elevar o sentimento de esperança, patriotismo e interação durante o momento de isolamento social provocado pela COVID-19. “Estamos passando por dias difíceis e poder contar com essa alegria nos deixou emocionados, além de apreciar, com um outro olhar, as canções militares que foram entoadas”, ressaltou o Tenente-Coronel Luciano Galina de Medeiros.

Foi também disponibilizado um suporte psicológico através de um canal de comunicação para militares e seus dependentes da GUARNAE-RF no enfrentamento ao COVID-19.

Outra iniciativa de destaque foi a entrega de cestas básicas para alunos do Programa Forças no Esporte (PROFESP). Devido ao atual cenário de isolamento social, as atividades foram suspensas. O reforço alimentar é fator importante dentro das atividades e a Orientação Normativa nº 4, de 31 de março de 2020, do Ministério da Defesa, prevê a distribuição de kits de alimentação aos usuários do programa.

O PROFESP é desenvolvido pelo Ministério da Defesa (MD), em parceria com os ministérios da Cidadania (MDS); da Educação (MEC); da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH), sendo destinado ao atendimento de crianças e adolescentes, da rede pública de ensino. Além do acesso à prática de atividades esportivas e complementares durante o contraturno escolar, são oferecidas também refeições e transporte.

No CINDACTA III, o PROFESP atende a 400 crianças e adolescentes, de nove escolas do Estado de Pernambuco. No Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Fernando de Noronha (DTCEA-FN), 50 estudantes participam do projeto. Ao todo, 450 famílias de Recife e Fernando de Noronha foram contempladas com kits de alimentos.

Ana Paula, mãe de um dos participantes do PROFESP, ressalta: “Acho muito importante a demonstração de preocupação com o próximo em meio à essa pandemia. Só tenho a agradecer por essa ajuda”.

Segundo o comandante do CINDACTA III e chefe do Estado-Maior do Comando Conjunto Nordeste, Brigadeiro do Ar Cesar Faria Guimarães, torna-se fundamental o apoio à família militar e à sociedade brasileira. "Estamos mantendo o nosso efetivo protegido e colaborativo nas ações sociais, de manutenção do bem-estar e de valorização do ser humano. Além disso, militares do CINDACTA III e da GUARNAE-RF vêm atuando no combate à COVID-19, como as ações de desinfecção de hospitais e de locais públicos", pontuou o oficial-general.

Assessoria de Comunicação Social do DECEA
Reportagem: Denise Fontes
Fotos: Luiz Eduardo Perez