Notícia Destaque

SDOP inicia operação paralela do módulo Escala do SGPO

publicado: 16/09/2020 15:09

 




O módulo Escala do Sistema de Gerenciamento do Pessoal Operacional (SGPO) já está em funcionamento nos órgãos operacionais do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) sob jurisdição do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II), em operação paralela, desde o dia 4 de setembro.

O SGPO: Escala é uma ferramenta que visa auxiliar o planejamento, a elaboração e o controle das escalas de serviço do efetivo operacional do Sistema Brasileiro de Controle do Espaço Aéreo (SISCEAB). Numa primeira etapa, o sistema está sendo implementado para os Controladores de Tráfego Aéreo (ATCO), e futuramente, poderá ser expandido para outras especialidades que tenham seus efetivos gerenciados por meio do SGPO.

O treinamento dos escalantes da área do CINDACTA II ocorreu no Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA), em São José dos Campos, entre os dias 24 de agosto e 4 de setembro. Participaram da atividade controladores de tráfego aéreo que atuam como escalantes no Centro de Controle de Área (ACC), Controle de Aproximação (APP), nas Torres e no perfil jurisdição subordinado ao CINDACTA II.

O SGPO: Escala disponibiliza quatro interfaces para o escalante: regras, montagem, administrativo e troca, que provém recursos desde a montagem da estrutura da escala para os diferentes órgãos, até a automatização da geração da escala do efeito e dos relatórios obrigatórios.

Além disso, o módulo gera dados que permitem verificar vários indicadores que possibilitam a otimização dos recursos humanos na área operacional. Na avaliação do Major Aviador Douglas da SIlva Pinto Alves, chefe da Secretaria de Controle e Emissão de Licença (SecCEL) do SDOP, que conduz a implementação do SGPO: Escala, o sistema irá contribuir para tornar o ambiente operacional mais dinâmico, amistoso e, sobretudo, transparente para os operadores e gerentes.

“Um ganho importante é que nossas autoridades terão condições de tomar decisões baseadas em informações precisas, fruto de um mapeamento fidedigno da gestão dos recursos humanos empregados nas atividades de Controle do Espaço Aéreo”, ponderou.

Gerenciamento da Escala no aplicativo LPNA

Durante o treinamento foi apresentado a nova versão do aplicativo LPNA (Licença Pessoal de Navegação Aérea), que passou a contar com recursos para o gerenciamento de trocas da escala, que vai dar mais agilidade e autonomia aos operadores que precisarem trocar suas escalas de serviço.

Por meio do aplicativo é possível visualizar as escalas futuras, solicitar troca coordenada em escala prevista, informar impossibilidade de cumprir a escala devido a motivos previstos em norma e solicitar troca emergencial na escala efetiva.

Além disso, visando a elaboração de escalas futuras, o operador terá a possibilidade de, por meio do aplicativo, propor os dias de sua preferência para ser escalado, o que será levado em consideração para a elaboração da escala.

“Na nossa missão de implementar uma transformação digital nos órgãos operacionais, o SGPO: Escala é nosso maior desafio. A ideia do aplicativo LPNA ser um HUB de serviços do efetivo operacional ganha cada vez mais forma. O desafio agora é garantir que milhares de usuários utilizem diariamente os serviços disponibilizados por meio dele de maneira ágil e em um nível de experiência equivalente ao que se tem a utilizar os principais aplicativos mobile”, afirmou João Ximenes, coordenador da Assessoria de Transformação Digital (ATD) do DECEA, desenvolvedora do SGPO e do aplicativo LPNA. Esse aplicativo está disponível para iOS e Android.

A ATD do DECEA, sediada no Rio de Janeiro, tem por missão desenvolver produtos a partir da digitalização e automatização dos processos do SDOP com objetivo de aumentar a capacidade operacional e facilitar o acesso aos serviços à comunidade aeronáutica e ao cidadão. Alguns dos produtos digitais que estão em desenvolvimento são:

- Plataforma de Registro de Ocorrências e Ações (PROA), que consiste na digitalização do livro de ocorrências dos órgãos operacionais;

- Central de Informações Operacionais (CIOP), que tem por finalidade aumentar a consciência situacional a respeito dos órgãos operacionais, com foco em tomada de decisão;

- Sistema de Gerenciamento de Testes Operacionais (SGTO), dedicado à realização de Testes Teóricos a fim de mensurar o conhecimento teórico do efetivo operacional remotamente. No mês de julho, a Licença Pessoal de Navegação Aérea (LPNA) passou a ser emitida para os profissionais AIS e, para 2021, a previsão é a inclusão dos Meteorologistas.

Construção colaborativa

O SGPO: Escala começou a ser desenvolvido pela ATD em agosto de 2019. Um dos desafios com o qual a equipe se deparou é construir uma ferramenta que se adeque aos diferentes órgãos regionais do DECEA, que possuem suas especificidades, e aos tipos de órgão operacional, cada um com características distintas.

Para compreender essas necessidades, a equipe de desenvolvimento da ATD buscou, ao longo dos últimos meses, conhecer as diferentes realidades regionais e de tipo de órgãos, por meio do mapeamento de requisitos de sistema em visitas in loco e, também, escutando a opinião dos controladores.

Em dezembro de 2019, o Subdepartamento de Operações (SDOP) promoveu um evento no DECEA com a presença de representantes dos quatro Regionais e do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), no qual, após a apresentação do sistema, os escalantes puderam apontar inconsistências, levantar aspectos não contemplados e, de maneira geral, fazer críticas visando ao aprimoramento.

A Segundo Sargento BCT Nina de Almeida Assad, que integra o efetivo do APP Curitiba, tem acompanhado a evolução do SGPO: Escala e afirmou estar surpresa pela maneira como os desafios foram superados. “Confesso ter ficado desanimada após o evento de apresentação em dezembro de 2019. Ali eu me dei conta de que era muito difícil o que a equipe estava se propondo a fazer, devido às necessidades serem muitos diferentes em cada órgão e regional. E o que eles fizeram? Um sistema camaleão! No ICEA vimos que foi desenvolvida uma ferramenta que atende as necessidades e as particularidades de cada órgão, dentro das normas previstas, você consegue criar modelos que atendem as necessidades”, avaliou.

A expectativa da Sargento Nina é um aumento de eficiência em todos processos envolvidos na elaboração das escalas. “A união dos dados de afastamentos, como férias, dispensas médicas, missões, inspeção de saúde vai evitar bastante retrabalho e minimizar erros. Isso também exige que o sistema como um todo acompanhe a eficiência proposta, tanto o gerente local com lançamentos de férias e missões, como os hospitais com lançamento da inspeção julgada e dispensas médicas”, ponderou.

Nos próximos meses, os escalantes do CINDACTA I, CINDACTA III, CINDACTA IV e SRPV-SP passarão pelo treinamento do SGPO: Escala no ICEA. Segundo o planejamento da SecCEL, a partir de 1° de dezembro o sistema estará implementado como a ferramenta de elaboração de escalas operacionais para ATCO do DECEA em todos os regionais.

 

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM DECEA) Texto:  Glória Galembeck (ATD) Fotos: Sgt Pedro Paulo (SecCEL), Sílvio Monnerat (ATD) Revisão: Telma Penteado


Assunto(s): ICEA SDOP DECEA ATD SGPO