Notícias

Sala Master de Comando e Controle é reativada para monitorar o tráfego aéreo durante a Copa do Mundo FIFA 2014

publicado: 06/06/2014 20:03

 




Entrou em operação ontem, dia 5 de junho, a Sala Master de Comando e Controle, no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), no Rio de Janeiro, com o objetivo de concentrar informações e monitorar o fluxo de tráfego aéreo durante a realização da Copa do Mundo FIFA 2014.

Para o mundial de futebol, a Sala Master foi reformada e ganhou uma grande tela de visualização do software SIGMA - Sistema Integrado de Gestão de Movimentos Aéreos, com informações sobre a localização de aeronaves em sobrevoo no território nacional e parte do Oceano Atlântico (FIR Atlântico), contabilizando uma área de cobertura de 22 milhões de quilômetros quadrados.

Estão disponíveis ainda informações meteorológicas em mais de 70 aeródromos e dados de defesa aérea. É possível, por exemplo, visualizar as áreas de restrição no espaço aéreo em dias de jogos nas cidades-sede. A tela pode ser utilizada ainda para vídeo-conferência.

De acordo com o chefe do CGNA, Coronel-Aviador Ary Rodrigues Bertolino, o trabalho na Sala Master é feito de forma integrada, já que as informações são centralizadas e disponibilizadas a todos os participantes “Estamos reunidos para que de forma ágil e rápida possamos mitigar problemas que possam acontecer durante o mundial”, explicou.

A Sala será comandada pelo chefe de Subdepartamento de Operações (SDOP), Brigadeiro do Ar Gustavo Adolfo Camargo de Oliveira, e terá como chefe adjunto o Coronel-Aviador Luiz Ricardo de Souza Nascimento, Adjunto do SDOP, com apoio dos chefes das Divisões de Operações dos regionais.

É a quarta vez que a Sala Master está sendo ativada. A experiência positiva começou com nove militares atuando durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em 2012. No ano passado, entrou em operação novamente para a Copa das Confederações e, em seguida, na Jornada Mundial da Juventude.

Estão previstos 108 mil voos, com cerca de 2.900 vagas para estacionamento de aeronaves e um plano de contingência que conta com 90 aeródromos, entre aeroportos e áreas coordenadas.

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, visitou ontem a Sala Master e disse que o Brasil está preparado para a Copa do Mundo. “O planejamento que foi formulado pela equipe técnica da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero) foi testado. Fizemos simulação em todos os aeroportos”, descreveu.

O grande ponto de preocupações apontado pelo Ministro foi com relação à distribuição de slots. “Estamos oferecendo 108 mil slots, que é uma quantidade que nos dá muita tranquilidade. Não tenho dúvida que estamos preparados. Quero agradecer a todos os servidores públicos que com grande senso de responsabilidade e de amor ao país se dedicaram e fizeram um grande planejamento”, completou.

A Sala Master permanece em operação até o dia 20 de julho. Nesta edição, mantêm posições os seguintes órgãos: Secretaria de Aviação Civil (SAC), Ministério das Relações Exteriores, Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), Exército Brasileiro, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Comitê Organizador Local (COL), Petrobras, Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), empresas concessionárias de aeroportos e representantes da aviação executiva.

Assessoria de Comunicação Social/DECEA (FSDTP) Gisele Bastos - Jornalista  (Contato-Imprensa) Fotos: Fábio Maciel