Notícias

Pais, longe dos filhos, comemoram seu dia servindo ao País nas Olimpíadas

publicado: 14/08/2016 00:02

 





O ritmo de disputa continua intenso e a luta por medalhas vai ficando cada vez mais acirrada nos Jogos Olímpicos Rio 2016. No 9º dia de competições, 14 de agosto, a maratona feminina, torneio de tiro, hipismo, ciclismo BMX, canoagem slalom e hóquei sobre grama movimentam a cidade do Rio de Janeiro.




Banner horizonatal_Pais




Por trás dos holofotes, a Sala Master de Comando e Controle, no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), no Rio de Janeiro, continua acompanhando e monitorando o tráfego aéreo no País.




A chegada de atletas para as próximas disputas, viagens de delegações, deslocamentos da família olímpica, retorno de Chefes de Estado aos seus países de origem e o regresso dos cavalos que já participaram de provas são alguns dos voos monitorados a partir da Sala Master.




Desde o dia 20 de julho, profissionais de várias entidades do setor aéreo trabalham em esquema de plantão para suprir necessidades e demandas de última hora. O Major Especialista em Comunicações Fábio Cristiano de Vasconcelos, adjunto do chefe da Divisão de Operações do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), está estreando em uma missão operacional.




_D3U0803Major Vasconcelos (SRPV-SP)




Durante 25 dias, ele estará coordenando demandas regionais, atuando como um ponto de contato, de prontidão para analisar, encaminhar processos ou acessar equipes ou setores. “Está sendo muito gratificante, estou aprendendo muito, tendo contato com vários setores da sociedade, estendendo minha rede de contatos”, descreveu.




Será a primeira vez que o Major Vasconcelos vai passar o Dia dos Pais longe da filha Beatriz, de dez anos. Mesmo sentindo falta da família, ele entende que é um evento único, que não acontecerá no Brasil novamente. “Está sendo muito válido”, diz.




Para comemorar a data, ele pediu para a esposa Débora e a filha gravarem um vídeo. “Mais importante do que um bem material é uma mensagem de apoio para continuar firme na missão” - declara o major.




Muitos militares estão fora de sede neste período, a postos 24 horas para atender às necessidades do País. “Não podemos abdicar deste momento tão importante e que coroa uma sequência de grandes eventos”, explicou o Tenente-Coronel Aviador Sandro Benedet, chefe da Divisão de Operações do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV).




_D3U9011Tenente-Coronel Benedet (CINDACTA IV) e Tenente-Coronel Crespo (DECEA)




Esta dedicação pode ser traduzida no índice de pontualidade durante os Jogos Olímpicos, que está bem abaixo da meta fixada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) de manter abaixo de 15% ou em até 30 minutos os atrasos de partida dos voos. Desde o início dos jogos, as estatísticas mostram que este é o menor índice de atrasos já verificado em operações especiais do setor aéreo brasileiro, de aproximadamente 4,4%.




_D3U0813Ari Mafra Neto, da Infraero




Não é a primeira vez que o Tenente-Coronel Benedet passa uma data especial longe da família, a esposa Danielly e o filho Daniel, de 8 anos. Em sua carreira militar, depois de onze anos no Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1° GCC), foram muitas as missões em apoio à Força Aérea Brasileira (FAB), como por exemplo, o Exercício Cruzeiro do Sul (CRUZEX), disponibilizando equipamentos para a área de comunicações, sistemas de detecção, comando e controle.




Para ele, neste momento, o foco de toda a Força Aérea Brasileira (FAB) é o evento esportivo mais importante do mundo. O filho Daniel sente saudades, mas sabe da importância do trabalho realizado pelo pai e fez questão de se apresentar no evento comemorativo da escola realizado na última sexta-feira, 11. Ele quis gravar um vídeo para deixar registrada a homenagem.




_D3U0819Coronel Ortiz, do CECOMSAER




Apesar da pouca idade, Daniel pensa em seguir os passos do pai, quer ser piloto. “Esta carreira é o sonho de toda criança. Ver o pai na profissão é um incentivo. Desde pequeno ele tem este ideal, quer fazer parte da FAB”, contou com orgulho o pai militar.




_D3U0793Tenente-Coronel Spencer, do CINDACTA III




Os chefes das Divisões Operacionais dos regionais de Brasília, Manaus, Recife e Curitiba permanecem no Rio de Janeiro até o dia 23 de agosto, após o término dos Jogos Olímpicos. No retorno, já têm compromisso marcado com a família para comemorar o reencontro.




Na volta para Curitiba, o Coronel Aviador Marcos Kentaro Adachi (DO-CINDACTA II) participa de um almoço com os filhos Victor, de 16 anos, e Paulo, de 11, num restaurante escolhido por eles. A celebração será dupla, o reencontro e o aniversário do filho mais velho, que na véspera (22) terá completado 17 anos.




_D3U9167Coronel Adashi, do CINDACTA II




É a segunda vez que o Coronel Adachi integra a Sala Master. A primeira foi na Copa do Mundo e, de acordo com ele, o planejamento para os jogos olímpicos levou em consideração a experiência do passado, mas a operação está diferente. Desta vez, o principal eixo é a segurança, portanto, o trabalho sob sua coordenação tem sido feito em conjunto com o Centro de Operações Militares (COpM) e, por consequência, com o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), responsável pela defesa e segurança do espaço aéreo.




_D3U0792Francisco, da XNG




Outros pais também estão cumprindo sua missão aqui na Sala Master, como o Coronel Élvio (CINDACTA I), o Coronel Ortiz (CECOMSAER), o Coronel Spencer (CINDACTA III), o Tenente-Coronel Crespo (DECEA), o Suboficial Luiz Cláudio (CGNA), o Francisco (da empresa XNG); o Mafra (da Infraero) e muitos outros, que merecem nossa homenagem no Dia dos Pais.




_D3U8994Coronel  Élvio (CINDACTA I), Suboficial Luiz Cláudio (CGNA), Tenente-Coronel Spencer (CINDACTA III), Tenente-Coronel Benedet (CINDACTA IV) e Tenente-Coronel Crespo (DECEA)




A coordenação do tráfego aéreo a partir da Sala Master tem garantido um fluxo ordenado e seguro, fruto da contribuição de todos os profissionais envolvidos direta ou indiretamente na operação. Mais uma vez, o Brasil reafirma seu sucesso no que diz respeito ao setor aéreo. Parabéns aos que são pais e que decidiram servir e honrar o seu País e que estão prontos para o combate em qualquer tempo, principalmente, em um momento tão especial para o Brasil.




 




Assessoria de Comunicação Social (ASCOM) do DECEA

Reportagem: Gisele Bastos (MTB 3833 PR) – giselegclb@decea.gov.br

Fotos: Fábio Maciel (RJ 33110 RF) - fabiofrm@decea.gov.br