Notícia Destaque

Grupo de Trabalho se reúne em Manaus visando à diretriz para a capacitação de inglês aeronáutico

publicado: 20/08/2019 10:55

 




Em aproveitamento à realização do 6° Encontro dos Elos de Capacitação (ENELCA), o Subdepartamento de Administração (SDAD) promoveu um grupo de trabalho (GT), no qual responsáveis pela capacitação em inglês aeronáutico se reuniram, no período de 5 a 9 de agosto, em Manaus, na Seção de Instrução e Atualização Técnica (SIAT-MN) do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV).

O objetivo do GT foi disseminar, através de intercâmbio prático, a importância da atuação da equipe da seção de idiomas, com vistas a aumentar o quantitativo de controladores de tráfego aéreo com o nível de proficiência 4 ou superior.

A atividade do instrutor na capacitação da proficiência de inglês aeronáutico dos controladores contribui para a segurança e a otimização do controle de tráfego aéreo brasileiro. Por isso, o GT buscou congregar experiências com vistas a compartilhar essas relações com ensino, aprendizagem e avaliação entre os regionais.
No encontro em Manaus, os instrutores tiveram a oportunidade de trocar ideias, conhecer projetos aplicados e em andamento, bem como entender a atuação de cada regional e sugerir diretrizes de capacitação do inglês aeronáutico.

Participaram deste GT, as professoras Natália Andrade (Subdepartamento de Administração - SDAD do DECEA), Beatriz Aragão (Instituto de Controle do Espaço Aéreo - ICEA) e Natália Guerreiro (Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo - SRPV-SP), o Sargento Aryanne (CINDACTA I), a Tenente Luíza (CINDACTA II), a Tenente Rebeca Buril (CINDACTA III), o Tenente Celso Carvalho e a Sargento Carolina (ambos do CINDACTA IV).

Uma das atividades da programação foi o encontro dos instrutores com os chefes das Divisões Operacional e Administrativa do CINDACTA IV, respectivamente, Coronel Aviador Alexandre Avellar Leal e Tenente-Coronel QOECTA Fábio Santiago de Gouveia. Eles contaram como funciona a coordenação das necessidades de cada uma das áreas, de modo que as ações de capacitação em inglês possam ser atendidas de maneira eficiente, sem afetar o trabalho da Unidade. Pode-se verificar que há integração entre as áreas, possibilitando a realização de aulas de inglês com duração de 50 minutos dentro do turno de trabalho do controlador, na hora do descanso. Nessas aulas programadas, a instrução, desenvolvida pela equipe de inglês do CINDACTA IV, foi baseada nas necessidades do controlador inserido na região, sendo os supervisores responsáveis pela escala dos operadores disponíveis para assistir às aulas.

O programa de capacitação em inglês aeronáutico desenvolvido pelo CINDACTA IV está dando tão certo, que deverá ser implementado em todos os Regionais, respeitando-se as diferenças e as necessidades de cada um, de modo a ser um modelo de melhor prática a ser adotada.

"O curso é aplicado para os controladores que estão no Centro de Controle de Aérea Amazônico (ACC-AZ), com a permissão do supervisor, que verifica se é pertinente. A aula tem duração de 50 minutos e acontece uma vez por mês. O instrutor fica disponível durante uma semana, por 25 tempos", explica o instrutor Tenente Celso Carvalho, complementando que esses instrutores são controladores habilitados no inglês aeronáutico nos níveis 5 ou 6, avaliados com sucesso no curso CTP 011 - Prática Pedagógica para Instrutores de Inglês Aeronáutico.

No encontro em Manaus, todos os instrutores participantes do GT visitaram o ACC-AZ e conheceram o funcionamento desse projeto, denominado Plainair Project.

Outra ação do CINDACTA IV apresentada no GT foi a recepção dos estagiários no ACC-AZ, de forma bem estruturada pela SIAT-MN - que inclui aulas teóricas e instrução da área de controle. Na parte teórica, o inglês está inserido na grade curricular com um dia de treinamento, abarcando discussão sobre comunicação aeronáutica e sua importância. Estão incluídas, também, questões de fraseologia em língua inglesa.

No Destacamento de Controle do Espaço Aéreo em Boa Vista (DTCEA-BV), foi aplicado pelo instrutor civil DACTA Paulo Cáceres, sob supervisão da subseção de Idiomas do CINDACTA IV, neste ano, a primeira fase do EPLIS (exame de proficiência em inglês aeronáutico do SISCEAB) para controladores . Já no DTCEA em Porto Velho, o exame foi aplicado pelo 2º Sargento J. Júnior, no ano passado, para controladores que irão prestar a segunda fase. Todos passaram com ótimos resultados. Foi o maior incremento - de um ano para o outro - no CINDACTA IV. Convém ressaltar que o material utilizado nas instruções, nessas localidades, foi desenvolvido pela subseção de Idiomas do CINDACTA IV, que também aplicou o treinamento.

Outra iniciativa do GT, foi em relação à capacitação do Programa de Instrução e Manutenção Operacional (PIMO) a distância, com treinamento contínuo e inserção de tempo para o inglês aeronáutico. O trabalho está sendo desenvolvido pelo CINDACTA I e aplicado no CINDACTA IV, ainda em teste operacional, com questões desenvolvidas pela língua inglesa.

O CINDACTA IV tem o melhor desempenho na capacitação do inglês aeronáutico e, para manter esse nível, é necessário inovar e sair da zona de conforto para permanecer no ranking. Como uma ação inovadora, seus representantes levaram para o GT a experiência da realização do "Encontro Amazônico de Inglês Aeronáutico", em fevereiro deste ano, que agrupou controladores de tráfego aéreo, operadores de estação aeronáutica, escolas de aviação, aeroclube de Flores,  Esquadrões da FAB, representantes de Universidades e de cursos de idiomas -  interessados na capacitação em inglês aeronáutico. A ideia foi trocar experiência e divulgar o trabalho do DECEA para a Academia, com pesquisas na área de aviação.

Nesse evento especifico, foi discutido, no âmbito da aviação e controle, os elos necessários para melhor comunicação em língua inglesa para proteção e segurança de voo. O encontro reuniu instrutores da sede e dos Destacamentos, que definiram e divulgaram para o público presente as ações e abordagem para o ano vigente.

Os instrutores trocaram experiências com professores e especialistas, promovendo intercâmbio e melhorias na área do ensino de inglês aeronáutico no âmbito do CINDACTA IV. Na oportunidade, com duração de uma semana, os instrutores e controladores envolvidos tiveram contato também com pilotos civis e militares da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro.

Resultados
No GT, todas as ações foram discutidas e, a partir da aprovação da diretriz pelo DECEA, os regionais devem se adequar, da melhor maneira possível, à realidade de sua OM. Foram estipulados, também, indicadores e metas de capacitação, que devem seguir o modelo de análise de planos de capacitação.
O relatório final, apresentado no encerramento do GT, consta das atividades realizadas durante a semana do evento, bem como de ações de capacitação recomendadas aos regionais para o ano de 2020.

 

Assessoria de Comunicação Social
Reportagem de Daisy Meireles
Fotos de Luiz Eduardo Perez Batista