Notícia Destaque

DECEA realiza Reunião de Coordenação com as empresas aéreas e Sexta Reunião do Comitê de Infraestrutura Aeroportuária

Encontro contou com a presença dos Diretores de Operações das Empresas Aéreas Nacionais e dos principais Aeroportos, além de diversos representantes da comunidade aeronáutica.


publicado: 23/10/2019 14:23

 




O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) realizou na manhã do dia 21 de outubro, uma Reunião de Coordenação com os Diretores de Operações das Empresas Aéreas.

Na abertura, o Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, deu as boas-vindas aos participantes e enalteceu a importância do encontro. “Essa iniciativa prioriza o processo de decisão colaborativa, onde temos o envolvimento e comprometimento das companhias aéreas e entidades aeronáuticas, focados em um mesmo objetivo”, pontuou.

Na ocasião, o Oficial-General falou também sobre a relevância das atividades realizadas pela organização e a importância da eleição para compor novamente o Grupo I do Conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) para o triênio 2020-2023. “É um orgulho para nós, um reconhecimento pelo trabalho que a Força Aérea Brasileira (FAB) vem realizando ao longo desses anos”.

Outro assunto em destaque foi a inauguração da primeira Torre de Controle Remoto da América Latina instalada no aeródromo de Santa Cruz, zona oeste, no Rio de Janeiro (RJ).

Na sequência, o chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, Brigadeiro do Ar Ary Rodrigues Bertolino, destacou a importância do trabalho de integração entre os diversos órgãos envolvidos. “O nosso objetivo é estabelecer um fórum permanente, que reuna a comunidade aeronáutica para discutir oportunidades de melhorias na organização e no gerenciamento do espaço aéreo brasileiro”.

Dando início a programação, o Chefe da Subdivisão de Organização e Gerenciamento do Espaço Aéreo do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), Major Especialista em Controle de Tráfego Aéreo Marcos Roberto Peçanha dos Santos, apresentou a execução do Programa de Trabalho do Grupo de Estudos sobre Planejamento do Espaço Aéreo (GEPEA).

“O grupo é responsável por entender as necessidades dos usuários, verificar a capacidade de atendimento das demandas, estabelecendo uma priorização do trabalho, dentro de um processo de decisão colaborativa”, esclareceu o Major Peçanha, que é o membro substituto do DECEA no GEPEA.

Foram também apresentados os projetos AGILE, que utilizam a mesma metodologia colaborativa do GEPEA, ou seja, o AGILE GRU, que tem por objetivo implementar a operação para pousos e decolagens simultâneas no Aeroporto Internacional de São Paulo e o AGILE RIO, que visa melhorar a performance e o fluxo operacional dos aeroportos locais.

Adicionalmente, foi lançado oficialmente o Projeto AGILE VCP, que terá como objetivo melhorar a performance e o fluxo operacional do Aeroporto de Viracopos, na cidade de Campinas, a partir de 2020.

Ao final a reunião discutiu as principais dificuldades encontradas até o momento na participação das empresas aéreas, com o objetivo de definir estratégias que possam fortalecer o GEPEA e os projetos AGILE.

Sexta Reunião do Comitê de Infraestrutura Aeroportuária

Durante a 6ª Reunião do Comitê de Infraestrutura Aeroportuária, que ocorreu no horário da tarde, foram destacados os resultados alcançados pelo Comitê desde o ano de 2018 em termos de capacidade operacional dos aeroportos.

Considerando que as metas de capacidade definidas pelo Comitê se encerram em 2020, foram apresentados os resultados da estratégia de capacitação de pessoal dos aeroportos para desenvolvimento de estudos independentes de capacidade, definida em 2018.

Em 2019 foram capacitados pelo DECEA cerca de 13 profissionais dos variados aeroportos no tema capacidade de pista, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento desses estudos, a exemplo dos Aeroportos de Guarulhos e Campinas, que apresentaram tais estudos ao Comitê.

Outro assunto abordado foi o trabalho realizado pelo Comitê Técnico de Voos Alternados, que revisou o Plano de Alternados do SISCEAB (PCA 100-1) para a alta temporada 2019/2020, bem como o plano de rotas alternativas para condições meteorológicas severas (SWAP), desenvolvido no âmbito do Projeto AGILE GRU, com o objetivo de mitigar o impacto da meteorologia durante a alta temporada nos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Congonhas.

O modelo de tomada de decisão colaborativa A-CDM, do inglês Airport Collaborative Decision Making, também foi um dos assuntos tratados na reunião. O A-CDM visa a melhoria do gerenciamento de fluxo e da capacidade de tráfego aéreo nos aeroportos, com a diminuição de atrasos, a otimização de recursos e, ainda, a redução de impactos ambientais.

Benefícios

Para a Diretora do Departamento de Planejamento e Gestão da Secretaria de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura, Fabiana Todesco, a colaboração entre todos os entes do setor é essencial para termos eficiência, qualidade e crescimento no setor de aviação civil do Brasil. “Parabenizo o DECEA por ouvir a indústria aeronáutica, os representantes das companhias aéreas e os operadores aeroportuários, além de entender as necessidades de hoje e do futuro, para que de forma planejada caminhemos na mesma direção”.

A criação do Comitê foi elogiada pelo Diretor de Operações do Aeroporto de Guarulhos, Miguel Dau, que destacou os benefícios da iniciativa. “Nesses seis anos, tivemos um salto de eficiência pelo espírito colaborativo e atitude proativa do DECEA, com ganhos para a indústria do transporte aéreo”, afirmou.

Autoridades presentes

O evento contou também com a presença do Vice-Diretor do DECEA, Major-Brigadeiro do Ar Walcyr Josué de Castilho Araújo; do Comandante do CGNA, Coronel Aviador Sidnei Nascimento de Souza; do Diretor do Instituto de Cartografia Aeronáutica (ICA), Coronel Aviador Ricardo da Silva Miranda, além de representantes da Secretaria de Aviação Civil (SAC), da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e da International Air Transport Association (IATA), pilotos e outros profissionais dos aeroportos.

Assessoria de Comunicação Social do DECEA
Reportagem: Denise Fontes
Fotos: Luiz Eduardo Perez e Fábio Maciel