Notícia Destaque

DECEA passa por Auditoria Interna da Qualidade na área de Meteorologia Aeronáutica

A meteorologia é essencial para a segurança e a eficiência das operações de voo e melhor aproveitamento do espaço aéreo.


publicado: 12/06/2019 14:57

 




 

A informação meteorológica é o relato, a análise, a previsão, ou qualquer outra declaração relativa às condições meteorológicas existentes ou esperadas. Ela é vital para a segurança das operações aéreas, contribuindo para o conforto dos passageiros e facilitando o estabelecimento de rotas mais curtas, econômicas para os voos regulares. Embora os avanços da tecnologia tenham tornado as viagens aéreas menos sensíveis a determinados aspectos do estado do tempo, a meteorologia continua, e sempre continuará, a ser essencial para a segurança e eficiência das operações de voo e melhor aproveitamento do espaço aéreo.

Para garantir a qualidade dos dados e serviços prestados pelos órgãos de meteorologia subordinados ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), estrategicamente previsto no empreendimento “Implantação do Sistema Multisite de Gestão da Qualidade na Prestação das Informações Meteorológicas e Aeronáuticas” (PFF 13) – do Programa Sirius Brasil, foi realizada uma auditoria interna da qualidade, nos dias 27 e 28 de maio, no âmbito do DECEA.

A reunião de abertura foi celebrada pela manhã do dia 27 de maio, quando o Coronel Infante Franklin Santos Bandeira, adjunto do Subdepartamento de Administração (SDAD), falou da importância do Programa de Auditorias Internas da Qualidade do DECEA, declarando que a atividade aperfeiçoa os processos operacionais do serviço de meteorologia aeronáutica. Em seguida, deu as boas-vindas aos auditores da qualidade, Coronel Aviador R1 Walter Dias Fernandes Filho e engenheiro Paulo Agostinho Carvalho, ambos da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), convidados pelo DECEA por sua certificação e experiência.

A auditoria interna da qualidade percorreu, na área do SDAD, a chefia e a seção da Qualidade Integrada (AIN4) e, ainda em diversos setores dos Subdepartamentos de Operações e Técnico, justamente os que  normatizam, fiscalizam e controlam a consecução dos processos operacionais do serviço de meteorologia aeronáutica, integrantes no escopo do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) multisite, que são as mensagens meteorológicas dos 29 aeroportos internacionais brasileiros.

“Esta auditoria interna é uma preparação para a externa, que visa à certificação da conformidade do SGQ multisite do DECEA com a norma NBR ISO 9001:2015, que será realizada posteriormente pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI)”, informou o 1º Tenente Especialista em Meteorologia Alexandre de Souza Gouvea, chefe da Seção de Qualidade Integrada e gerente do PFF 13 – do Programa Sirius Brasil.

A auditoria interna da qualidade no DECEA, visa a melhoria dos processos operacionais do serviço de meteorologia aeronáutica, conforme preconizado na DCA 800-1 (Política da Qualidade Integrada do DECEA), em vigor desde março de 2018.

“Essa melhoria no gerenciamento da qualidade da informação meteorológica é fator de alta relevância para alcançar um Sistema de Gerenciamento de Tráfego Aéreo integrado e interfuncional, que permite gerenciar, de forma segura, maior volume de tráfego aéreo e operações de aeródromos inclusive”, observou o Tenente-Coronel Meteorologista R1 Artur Gonçalves Ferreira, da Divisão de Assistência Integrada.

A auditoria foi realizada em três dias, sendo o terceiro reservado para o debrifim da equipe, que valorizou o papel da informação/dados aeronáuticos, aumentada de forma significativa devido a implementação da Navegação Baseada em Performance (PBN), uso dos sistemas de navegação a bordo baseados em computadores e uso dos sistemas de comunicação por enlaces de dados. Segundo alertou o Tenente Gouvêa, uma informação/dado aeronáutico errôneo ou corrompido pode afetar a segurança da navegação aérea.

Por isso a importância da auditoria interna, que se torna a preparação para que o IFI venha fazer uma certificação no sistema multisite, visando atender à recomendação da OACI. A auditoria interna tem a finalidade de verificar quais são as conformidades em relação aos requisitos da NBR ISO 9001 e as possíveis melhorias no processo.

O DECEA definiu como escopo da auditoria do sistema multisite o  processo de observação meteorológica realizado pelos quatro Centros Integrados de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTAs) e o Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), através de seus Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo (DTCEA) e Prestadores de Serviço de Navegação Aérea (PSNA). A CISCEA, o Parque de Material de Eletrônica da Aeronáutica do Rio de Janeiro (PAME-RJ) e o Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA) apoiam o sistema multisite com seus respectivos processos. Segundo explicou o engenheiro Paulo Carvalho: “enquanto no sistema multisite você tem acesso a parte operacional de meteorologia, o PAME-RJ apoia com a calibração/manutenção dos instrumentos meteorológicos, a CISCEA com os projetos para implantação de insumos e o ICEA com a capacitação”.

Análise Crítica

Em decorrência da conclusão do Programa de Auditorias Internas da Qualidade do SGQ multisite, com a realização auditoria interna no DECEA ocorrida no período de 27 a 29 de maio, foram apresentados os resultados – coletados durante as auditorias realizadas nas diversas localidades – na reunião de análise crítica da Alta Direção do DECEA – composta pelos chefes dos Subdepartamentos de Administração, de Operações e Técnico, no dia 10 de junho.

Levando em consideração que se tratava da primeira auditoria interna da qualidade realizada no DECEA, o Tenente-Coronel Artur explicou, durante a reunião de análise crítica, que o sistema multisite do DECEA tem como diferencial a sua grande extensão, dentro do território nacional e capilaridade em relação ao número de sites que realizam o mesmo processo operacional. “Por isso precisamos investir na cultura da qualidade e melhorar a nossa comunicação nos próximos anos”, alertou.

Ainda durante a reunião, o Tenente Gouvêa apresentou os resultados de uma pesquisa de satisfação junto aos usuários da REDEMET, balizando e monitorando os indicadores da qualidade, que serão considerados para ações futuras de correções do sistema. “É importante consolidar essa comunicação com os usuários, seja através de pesquisa satisfação ou Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC-DECEA). São ferramentas eficazes para medirmos o grau de satisfação dos nossos usuários/clientes. A partir destes resultados, já sabemos que ainda temos que muito a melhorar para atingir a excelência” – avaliou o Tenente Gouvea.

Tudo o que for proposto como ação corretiva à melhoria da qualidade vai servir não somente para o escopo do SGQI do DECEA, mas, com certeza, será absorvido posteriormente por todo o SISCEAB como boa prática de gestão, contribuindo assim para que o DECEA possa fazer frente às muitas mudanças dos cenários externos e interno com que tem se deparado.

 

Reportagem Daisy Meireles

Revisado por 1T MET Gouvea

Fotos: Fábio Maciel