Notícia Destaque

Comitê de Segurança Operacional mensura a evolução nos níveis de segurança operacional

publicado: 31/03/2017 13:51

 




Na manhã do dia 23 de março, foi realizada a 12ª Reunião do Comitê de Segurança Operacional (CSO) do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB), no auditório do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II), em Curitiba (PR).



Presidida pelo Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino, o evento teve participação do Diretor de Gestão de Operações e da Navegação Aérea da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), João Márcio Jordão.

A reunião, classificada como uma das mais importantes para os elos do Subsistema de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo (SEGCEA), foi realizada para tratar de assuntos de interesse da segurança operacional.

Comandantes de organizações militares e o Superintendente de Navegação Aérea da Infraero atuam como membros permanentes do comitê, na reunião promovida pela Assessoria de Segurança Operacional no Controle do Espaço Aéreo (ASEGCEA), dirigida pelo Coronel Aviador Augusto Cesar de Souza Trindade.

Na abertura, o Presidente do Comitê de Segurança Operacional do SISCEAB, Tenente-Brigadeiro Aquino, lembrou que as iniciativas relacionadas à segurança operacional precisam ter o comprometimento de todos os envolvidos nos processos. “A atuação dos comandantes de organizações deve estar alinhada de forma coesa e unificada para garantir a implantação das medidas necessárias”, destacou.

Durante o evento, o Coronel Trindade exibiu um panorama da segurança operacional no Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro. Após um breve histórico, delineou a evolução das ferramentas do Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO) e as atividades desenvolvidas a partir da análise do relatório de ocorrências.

Informações sobre as recomendações de segurança emitidas e os resultados colhidos nas vistorias de segurança operacional (VSO) revelaram uma evolução significativa nos níveis de segurança operacional.

Outro assunto debatido foi a revisão da Política de Segurança Operacional do SISCEAB, um documento que expressa formalmente o compromisso com a segurança operacional da organização/entidade provedora de serviços de navegação aérea, e a modificação da norma de composição do CSO.

Neste sentido, foi a aprovada a inserção da Junta de Julgamento da Aeronáutica (JJAer), em adequação às exigências da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO)  para a consolidação do Programa de Segurança do Estado (SSP).

Por fim, o Diretor-Geral do DECEA fez a entrega do certificado que formalizou a aceitação do sistema de gerenciamento da segurança operacional pelo DECEA aos responsáveis pelas organizações e entidades provedoras de serviços de navegação aérea do SISCEAB: os comandantes dos regionais, do SRPV-SP, e o Superintendente de Gestão de Navegação Aérea da Infraero, Marcus Vinicius do Amaral Gurgel.

Fonte e fotos: ASEGCEA
Edição: Gisele Bastos