Notícia Destaque

CINDACTA I recebe visita de Desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região

A Unidade possui o maior volume de tráfego aéreo do país


publicado: 18/06/2018 14:17

 




O Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), localizado em Brasília (DF), recebeu, nesta sexta-feira (15), a visita do Desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, Reis Friede. O desembargador foi recebido pelo Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas; juntamente com o chefe da Assessoria Parlamentar e de Relações Institucionais do Comandante da Aeronáutica (ASPAER), Brigadeiro do Ar Maurício Augusto Silveira de Medeiros; e o Comandante do CINDACTA I, Coronel Aviador Rubem Müller Schneider.

"Muitas são as pessoas que não dimensionam o trabalho que é feito aqui diuturnamente, o ano inteiro, então, para nós, é uma honra muito grande receber aqui as autoridades e mostrar um trabalho que a Força Aérea faz que é previsto na Constituição", explicou o Tenente-Brigadeiro Domingues.

Inicialmente, o desembargador recebeu um briefing sobre a Unidade que tem como missões a vigilância e o controle da circulação aérea, bem como a condução das aeronaves responsáveis pela garantia da integridade e da soberania do espaço aéreo brasileiro, atuando no território nacional, dentro de um polígono que abrange os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Espírito Santo, São Paulo, o Sul do Estado de Tocantins e parte Sul de Mato Grosso.

O Coronel Schneider ressaltou que o CINDACTA I possui o maior volume de tráfego aéreo do país. No total, são cerca de 1.600 movimentos diários e 750 pistas simultâneas. A Unidade conta com um efetivo de duas mil pessoas e possui 17 Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo espalhados pela região.

Durante a visita, o desembargador conheceu o Centro de Controle de Área (CCA), que controla as aeronaves em rota; o Controle de Aproximação (APP), de onde são controladas as aeronaves que estão chegando e saindo de Brasília; o Centro de Operações Militares, que faz a defesa aérea na sua área de responsabilidade; e a Sala Técnica, onde se localizam os equipamentos de monitoração.

"É uma grande honra para nós conhecer o Brasil que funciona, o Brasil que dá certo, o Brasil da esperança, para que seja replicado tudo que é feito aqui em outras ações, em outras atividades, e a gente faça dessa nação uma grande nação como todos nós desejamos", concluiu o desembargador.

Reportagem: Tenente João Elias (Cecomsaer)
Fotos: Sargento Bianca Viol 


Assunto(s): CINDACTA I DECEA