Notícia Destaque

CGNA recebe visita de alunos do Curso de Estado-Maior da Força Aérea do Peru

O Brasil e o Peru têm acordos de defesa e participam ativamente de exercícios conjuntos operacionais como a Cruzex.


publicado: 11/09/2019 15:52

 




O Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) recebeu, no dia 10 de setembro, a visita da comitiva do Curso de Estado-Maior da Força Aérea do Peru, da Escola Superior de Guerra Aérea (ESFAP) em sua viagem de estudos.

Os 32 oficiais, chefiados pelo subcomandante da ESFAP, Coronel Aviador Renato Solari Vigo, foram acompanhados pelo Adido Aeronáutico da Embaixada do Peru no Brasil, Major General Jose Antonio Redhead Lazzarini, e recepcionados pelo comandante do CGNA, Coronel Aviador Sidnei Nascimento de Souza.

briefing para os alunos aconteceu no auditório do Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV), onde o Coronel Sidnei falou sobre a atuação do CGNA no cenário do controle do espaço aéreo brasileiro.

O comandante do CGNA, que será o próximo adido aeronáutico no Peru, fez sua apresentação em espanhol, após a exibição do vídeo institucional do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

O A-CDM (modelo de tomada de decisão colaborativa), que está diretamente ligado às medidas de fluxo de tráfego aéreo e resulta em melhor previsibilidade e planejamento dos movimentos, tanto no aspecto estratégico quanto no tático, foi um dos assuntos expostos pelo comandante do CGNA.

O Coronel Sidnei falou, também, sobre o SIGMA (Sistema Integrado de Gestão de Movimentos Aéreos) e o aplicativo FPL BR - ferramenta para a elaboração, validação, envio e atualização dos dados do plano de voo pela internet, deixando os alunos bem impressionados com a tecnologia adota pela FAB.

Foi explanada, ainda, a ação que consiste em aumentar a capilaridade na distribuição de órgãos para transplante no Brasil, por meio da disponibilização de voos e facilitação de todas as etapas envolvidas no processo de transporte aéreo de órgãos a serem transplantados. O Comando da Aeronáutica (COMAER), por meio do CGNA, atua na coordenação logística durante 24 horas, alocando os materiais captados nos voos apropriados. "O tempo de preservação dos materiais orgânicos é um fator contribuinte para o sucesso dos transplantes", explicou o comandante do CGNA.

Após a apresentação, todos seguiram para o CGNA. Após a visita ao Salão Operacional, o Coronel Solari agradeceu a explanação sobre o controle do espaço aéreo brasileiro: "Ficamos impressionados como o Brasil consegue ter uma vigilância constante dos 22 milhões de Km2 de seu território. Estamos contentes pela oportunidade de conhecer o Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro e levar esse conhecimento para o Peru".

Na visita ao CGNA, o Tenente-Coronel Fábio da Silva Santos auxiliou o Coronel Sidnei no esclarecimento às dúvidas dos militares peruanos.

O Brasil e o Peru têm acordos de defesa e participam ativamente de exercícios conjuntos operacionais como a Cruzex.

O Major General Redhead agradeceu a hospitalidade com que a comitiva foi recebida pela Força Aérea Brasileira, e disse que a visita ao CGNA foi fundamental para os alunos da ESFAP.

O CGNA presenteou o Coronel Solari com o livro O Guardião, na versão em espanhol, que revela as atividades do DECEA. Em contrapartida, o Tenente-Coronel Pavel Vera Miñiz, o aluno mais antigo, entregou ao Coronel Sidnei a panóplia da ESFAP.

O Coronel Aviador Max Luiz da Silva Barreto, representando o Estado-Maior da FAB, acompanhou a comitiva em sua viagem ao Rio de Janeiro, que segue amanhã para outras Organizações Militares da FAB no Rio de Janeiro: Universidade da Força Aérea (UNIFA), Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR) e Museu Aeroespacial (MUSAL).

Nos próximos dias, a comitiva peruana vai conhecer o Departamento de Ciência e Tecnologia da Aeronáutica (DCTA) e a fábrica da Embraer, em São José dos Campos, SP.

 

Reportagem de Daisy Meireles
Fotos de Fábio Maciel