Notícia Destaque

Pesquisa de satisfação possibilita melhorias na área do CINDACTA III

Área de Controle Terminal do Recife e de Salvador foi destaque entre usuários


publicado: 04/10/2017 09:09

 




O Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA III), localizado em Recife (PE), realiza periodicamente pesquisas de satisfação sobre os serviços de tráfego aéreo. A pesquisa faz parte do Sistema de Gestão da Qualidade do CINDACTA III.

Os objetivos são avaliar a qualidade dos serviços de tráfego aéreo prestados a empresas aéreas, pilotos, esquadrões aéreos das Forças Armadas e Forças Auxiliares, além de monitorar o grau de satisfação desses clientes,  identificar oportunidades de melhorias e implementar ações corretivas e preventivas.

Nesse monitoramento, avalia-se a qualidade dos Serviços de Controle de Área (ACC), Controle Terminal (APP), Controle de Aeródromo (TWR), Busca e Salvamento (SAR), Informações Meteorológicas e Informações de Voo. Os atributos avaliados são segurança, disponibilidade, confiabilidade, atendimento, fluidez, fraseologia e ordenamento.

Os resultados da última pesquisa, realizada em abril deste ano, apontaram que a organização vem alcançando níveis satisfatórios, sobretudo na área de Controle Terminal do Recife e de Salvador. “Temos recebido avaliações altamente positivas, como por exemplo, o índice de aprovação de 100% do Controle Terminal (APP) Recife, Aracaju e Porto Seguro. Entretanto, se for observada alguma oportunidade de aprimorar ainda mais a avaliação de algum órgão ou serviço prestado, atuamos em coordenação com o DECEA, a fim de identificarmos qualquer deficiência ou aspecto a ser lapidado”, ressaltou o comandante do CINDACTA III, Coronel Aviador Eduardo Miguel Soares.

Nessa pesquisa foi constatada, ainda, a necessidade de realizar estudos na área terminal de Natal (RN), já que houve uma leve queda de avaliação positiva daquele APP em relação a 2016. Os estudos podem melhorar a setorização e rever procedimentos de aproximação e decolagem, o que já está em andamento segundo os avaliadores da pesquisa. “Já estamos trabalhando para modificar a circulação na Área de Controle Terminal de Natal que irá receber, a partir de 2018, o tráfego aéreo de mais duas unidades aéreas da FAB e que, apesar de estar com uma avaliação de 96,75% de satisfação, gostaríamos de chegar à aprovação total”, explicou o Coronel.

Resultados - Em 2017, com o monitoramento contínuo, foram implementadas várias melhorias, como o redimensionamento da Região de Informação de Voo, otimizando rotas e diminuindo consumo de combustíveis por aeronaves; além da reconfiguração de procedimentos previstos em cartas em Salvador e Fortaleza, reduzindo conflitos de tráfegos e aumentando a segurança operacional.

Outras ações também foram implantadas, como a reciclagem periódica da fraseologia padrão, otimizando a comunicação e segurança operacional; e a modernização de equipamentos de telecomunicações, melhorando a confiabilidade e a disponibilidade dos meios de comunicações bilaterais entre pilotos e órgãos de controle de tráfego aéreo.

Outra melhoria evidenciada na pesquisa está relacionada à mudança de circulação aérea na área terminal de Salvador, implementada no início do ano de 2017, visando otimizar o tráfego aéreo naquela área. Em junho deste ano foi realizada uma pesquisa mensal e constatou-se uma melhoria significativa, após a implementação dessa mudança, nos atributos de ordenamento e fluidez.

Os pilotos de empresas aéreas que responderam à pesquisa, destacaram a qualidade dos serviços. “Observo que há uma preocupação em atender os pedidos para encurtar a aproximação, o que é muito bom”, escreveu um dos participantes. “Por doze anos voei rotas internacionais. Os serviços prestados pelo CINDACTA III foram sempre de grande valia para a nossa aviação. Contamos com este trabalho, pois são nossos guias e protetores”, ressaltou outro.

 Assessoria de Comunicação Social do DECEA
Edição: Denise Fontes – Jornalista
Fonte: CINDACTA III